segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Camille e Rodin


A atuação (como mencionou uma amiga minha) de fato não foi a mais esplêndida, (apesar de que concordo mais para o começo da peça, no final acho que a atriz fez momentos bons de encenações dramáticas... Mesmo assim, não tenho cacife para avaliar ao certo...), mas gostei em como a história foi contada. Acho bacana quando vai do presente para o passado. Acho que a história de amor entre os dois poderia ter sido contada de forma mais intensa, romântica e emocionante. O roteiro foi mais para o lado de nos mostrar de maneira realista o ocorrido entre os dois amantes, fazendo-nos entender o que se deu por conta do amor “não correspondido” e exacerbado de Camille...
Quase a coloquei em meu TCC...
Rodin foi um egoísta, individualista e Camille amou demais.



CAMILLE E RODIN de Franz Keppler. A trágica história de amor vivida pelos escultores franceses Camille Claudel e Auguste Rodin. Com Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore. Dir. Elias Andreato. (75min). Masp / Auditório. Sex e sab, 21h; dom, 19h30. R$20 (sex) e R$30 (sab e dom). 12 anos (fonte guia OFF)

Até dia 28/10

Um comentário:

  1. Não gostei...Assiste o filme da Camille e vc sentirá!

    ResponderExcluir