sábado, 30 de outubro de 2010

O Amor acontece

Apesar de ter lido algumas criticas ruins.
Adorei muito do filme, e até chorei!
A história é muito bacana, o cara Burke Ryan (Aaron Eckhart) perde a sua mulher num acidente e se culpa por isso. Cômico que passa a fazer sucesso com um livro chamado tudo "Ok". Ele foge da dor, foge do problema e o tempo todo em seus workshops transporta para o outro situações que ele precisava resolver com ele mesmo! (Daria uma bela discussão em psicologia, e deu uma bela discussão de "migo" "comigo mesma"!)
Muito emocionante a parte final, em que ele desabafa em meio a platéia e o seu ex sogro o vê e também se emociona, abraçando-o e consolando-o dizendo: " Você não é culpado filho, foi um acidente, mas você sumiu, perdemos uma filha e um filho ao mesmo tempo, só queriamos chorar a nossa dor junto com você! buáááááááááá!!
Infelizmente Jennifer Aniston foi mera coadjuvante nesse filme, não teve uma participação marcante
Mesmo assim, foi lindo!!!!


Lançamento: 2009 (Canadá) (EUA)
Direção: Brandon Camp

André Rangel É Dom

Apesar de não ser muito fã do estilo de apresentação Stand-up Comedy, o cara é bom, tem segurança no palco e sabe interagir com a platéia. Não diria que achei superrr engraçado, porque sou dificil pra comédia mesmo.
Já no filme Pequeno Nicolau,  (Comedinha Francesa) chorei de rir! Nada a ver comparar, mas quando falo em comedia lembro desse filme!rs

O mote da peça é próprio dom (ou dons) que todo brasileiro tem: o dom de lutar, de conquistar, de conviver, de sobreviver, de incentivar e acolher, enfim o dom nosso de cada dia.


Acústica São Paulo
Rua Martiniano de Carvalho 266 - Bela Vista - São Paulo | Tel: 11 3926-4596

Má Educação

Muito bom o mistério do filme, e esse, ao contrário de explorar o universo feminino como Almodóvar faz, aborda questões de formação de identidade e sexualidade.
Apesar do enfoque, o diretor não perde a criatividade, e nesse também está presente a tragédia, arte e humor.
Lançamento: 2004 (Espanha)
Direção: Pedro Almodóvar
Gênero: Drama

Uma prova de amor

Uma prova de amor, é uma prova de família, uma prova de quem nos sustenta, nos fortalece, nos anima, nos ama incondicionalmente e está do nosso lado independente de tudo é a nossa família.
Gostei muito da parte que Kate(Sofia Vassilieva) não quer sair de casa, pois está se sentindo feia, no mesmo instante sua mãe Sara (Cameron Diaz) raspa a cabeça e sai com ela na rua. Elas se divertem, tiram fotos e passam a tarde com toda a família!
*Curiosidades: Baseado no romance de Jodi Picoult
Lançamento: 2009 (EUA)
Direção: Nick Cassavetes
Gênero: Drama

Cinema Paradiso

Não teve como não se envolver de uma maneira diferente nesse filme!
Ver toda história de Totó com a magia do cinema, amizade pelo Alfredo.
Ver Totó voltando a cidade que não é mais a mesma, o cinema que não mais existe... É como se sentir visitando a infância, as coisass belas, infantis e ingênuas que não voltam mais!
É profundamente maravilhoso!
Sem contar que o Totó é um fofo e engraçadissimo!
Nota 10000!


Lançamento: 1988 (Itália)
Direção: Giuseppe Tornatore
Gênero: Drama

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

How Can I Go On (Como posso Continuar) - Freddie Mercury

Relembrando um pouquinho esse grande cantor!

"Como posso continuar
Dia após dia
Quem pode me fortalecer em todos os sentidos
Onde posso estar seguro?
A onde pertenço?
Nesse enorme mundo de tristeza...



Não sei o porque, mas não consegui postar o vídeo!


http://www.youtube.com/watch?v=akdAvg8SO1A




quinta-feira, 21 de outubro de 2010

...estou procurando, estou procurando. Estou tentando me entender. Tentando dar a alguém o que vivi e não sei a quem, mas não quero ficar com o que vivi. Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda.

Clarice Lispector

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O livro de Eli

Excelente filme, trata de um mundo pós apocalíptico, onde as pessoas vivem escassez de água, de comida e se tornam canibais por isso, sendo desprovidas de qualquer valor ou consciência moral.
Muito interessante a forma como os diretores trataram as questões em volta da bíblia, questões do nosso futuro e questões sobre o ser humano. Além de tudo, a trama é ótima!!!


Direção: Albert Hughes e Allen Hughes

Sinopse: Denzel Washington (O Gangster) estrela esse filme dirigido pelos irmãos Allen e Albert Hughes (Do Inferno). Num mundo pós-apocalíptico Eli (Denzel) é um homem solitário que tem de proteger um livro sagrado que pode conter a resposta para salvação da humanidade, mas como todo herói tem seu algoz nessa história não é diferente e para poder obter o livro, um tirano prefeito de uma pequena cidade (Gary Oldman) fará de tudo, mesmo que para isso tenha de matar Eli.

video

sábado, 9 de outubro de 2010

Mais um começo...

Me vem inspiração, mas não sei escrever ao certo o que vem no coração.
Pensei em uma rima, uma crônica, uma poesia,
Pensei em até falar do amor dessa vez com alegria

Não me encare mal, não considero o amor triste, mas é bonito falar da tristeza que nele existe.

Mas apesar de começar a falar sobre o tal, acho que a minha inspiração hoje não é essa afinal,

Tava aqui a pensar, em todos os versos...
E novamente me vem a inspiração, mas escuto a canção, penso no vagão e não consigo expressar a minha emoção.

Enfim...

Penso em começo,
Um novo endereço
Penso andando pela rua
Com a alma toda nua
Ser amante desse céu
Que expresso no papel

Se pensar na existência,
Me vem uma carência
Mas não sei se é só isso que sinto afinal,
Talvez seja só mais um sinal

Como na poesia,
Que diz que escrever é uma coisa que
"Me preenche e me esvazia"
Ou ainda quando fala sobre desejar
Que por mais que seja o bastante, sempre qualquer coisa
Há que Faltar-me-á

Mas não pense que estou triste,
Essa é a minha felicidade que existe,
 Como disse o poeta:
" Há tanta beleza, que é demais pra mim"
Eu também sofro dela

Como pensar nas águas do mar
Sem se sensibilizar, e triste não ficar?
Mas não é tristeza, de tristeza,
E sim aquela que rima com beleza

Ou ver o céu azul misterioso e acinzentado
E desejar do coração
A estrela de presente pra quem está do outro lado

Ver a infinidade das flores, das cores, dos cheiros,
E não caber em si, por mais que pareça estar inteiro

Escutar o ritmo das notas nas músicas belo e harmonizado
E vim de dentro a vontade de cantar angustiado

Ou ler a história de amor de algum passado
E se excitar de alegria e tristeza infinitamente misturados

É sentir faltar a respiração,
Quando se vê, no silêncio da noite na escuridão
Ou se agitar de todos os lados,
Quando penso na intensidade
Dos lugares e desejos que ainda procuro nessa imensidão.

Sula

video

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Smile

Sorria, embora seu coração esteja doendo
Sorria, mesmo que ele esteja partido
Quando há nuvens no céu,
Você conseguirá...
 
Se você sorrir
Com seu medo e tristeza
Sorria e talvez amanhã
Você descobrirá que a vida ainda vale a pena se você apenas...
 
Ilumine sua face com alegria
Esconda todo rastro de tristeza
Embora uma lágrima possa estar tão próxima
Este é o momento que você tem que continuar tentando
Sorria, de que adianta chorar?
Você descobrirá que a vida ainda continua
Se você apenas...
 
Se você sorrir
Com seu medo e tristeza
Sorria e talvez amanhã
Você verá que a vida continua
Se você apenas sorrir...

Este é o momento que você tem que continuar tentando
Sorria, de que adianta chorar?
Você descobrirá que a vida ainda continua
Se você apenas sorrir
 
video
 

sábado, 2 de outubro de 2010

Trabalho EXISTENCIALISMO

Apresentação da poesia e filme para a disciplina EXISTENCIALISMO!

Lembro quando tinha dezessete, dezoito anos
Como era fácil se apaixonar
 Uma cantada, se apaixonava
Um cinema se apaixonava,
Primeiro beijo então, era amor eterno...

Hoje em dia...
Ah...Como é difícil se apaixonar!
Mesmo trocando número de celular
Ficamos a nos fechar
Num buraco a inventar
Várias teorias do passado pra justificar
E daí, a razão para a aquela música:
 “Meu medo é uma coisa assim, que corre por fora, entra vai e volta, sem
sair... O amor é bom demais, mas dói demais sentir”


As nossas experiências...
Ás vezes por medo nos faz preferir a solidão
E mesmo assim, continuar fantasiando uma paixão
Ser livre para escolher os próprios atos
Mas se desesperar com o tempo que nos torna angustiados

É como Skinner com o comportamento condicionado
Nos faz operante
Sem olhar pro lado

Ou será a psicanálise que justifica
É tudo por conta de outras feridas

O existencialismo por outro lado
Nos ajuda a perceber que transformamos
Apesar de termos sidos transformados

E assim, ressignificando as experiências
E expressando as emoções
Nos encontramos de novo em várias canções
Vídeo e Poema
Sula